feed-image
   
Home
Sindicato dos Bancários de Jaú e Região
Bancos abusam da truculência para coibir a greve PDF Imprimir E-mail

Devido ao forte movimento grevista dos bancários, os bancos estão mostrando para a sociedade brasileira a sua verdadeira face.

Nos últimos dias os banqueiros resolveram abusar da truculência, adotando práticas antissindicais para impedir a greve. Cartazes foram arrancados das fachadas, atas notariais lavradas e até fotos e filmagens dos bancários conversando com os dirigentes sindicais nas portas das agências foram feitas. “A tática deles agora é a intimidação”, disse Luciano Coimbra (Biro-Biro), diretor do Sindicato dos Bancários de Franca e Região.

INTERDITO PROIBITÓRIO

O juiz do trabalho Vinícius de Paula Löblein concedeu ao banco Santander Tutela de Urgência. Diz o magistrado em sua sentença “...defiro parcialmente a tutela de urgência requerida, tão somente para determinar que o requerido se

Leia mais...
 
17º dia de greve é marcado pela intensificação da paralisação; Fenaban segue em silêncio PDF Imprimir E-mail

Apesar das tentativas dos bancos de enfraquecer a mobilização, usando de truculência, a Greve Nacional dos Bancários, que entra no 17º dia nesta quinta-feira (22), continua crescendo, graças à resistência dos trabalhadores que seguem ampliando a paralisação. Na base da Federação subiu para 2.130 os postos de trabalho paralisados. Nacionalmente, atingiu 13.159 locais, entre agências e centros administrativos.

Até o momento, não há no horizonte qualquer sinal de negociação à vista; a categoria seguirá paralisada por tempo indeterminado, até que a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresente uma proposta digna.

“Está nas mãos deles acabar com a greve. Os bancos no Brasil são altamente lucrativos, por isso, sabemos que possuem plenas condições de conceder uma remuneração decente, que valorize o bancário e não resulte em perdas, bem como,

Leia mais...
 
Sem avanços, negociações com a FENABAN são suspensas PDF Imprimir E-mail

A reunião de negociação entre a Comissão Executiva Bancária Nacional de Negociação (CEBNN/CONTEC) e a FENABAN acaba de ser suspensa por hoje (15/09) sem qualquer evolução. "Diante disto, só nos resta seguir com a greve geral forte para pressionar os bancos a apresentar uma proposta capaz de ser submetida e votada pelas assembleias", avalia o coordenador da CEBNN e presidente da CONTEC, Lourenço Prado. 

Durante toda a tarde, a Comissão CONTEC insistiu com os negociadores da FENABAN na melhoria da última contraproposta de 7% de reajuste salarial e abono de R$ 3 mil, apresentada no dia 09/09. Apesar do esforço, não houveram avanços. Os bancos estão inflexíveis e por isto, a orientação é a continuidade da greve. "Apenas uma mobilização forte e coesa pode arrancar uma proposta melhor", reforçou Prado.

Leia mais...
 
Reajuste no adicional de funções do BB foi creditado nesta terça-feira PDF Imprimir E-mail

Mudança possibilita aumento salarial efetivo para milhares de funcionários do Banco do Brasil em vários níveis, de assistentes a gerentes

Fruto das negociações da Campanha Nacional dos Bancários em 2013, o reajuste nos Adicionais de Função Gratificada - AFG dos assistentes e analistas e nos Adicionais de Função de Confiança - AFC dos supervisores de atendimento, gerentes e assessores, passou a valer desde 1º de setembro de 2016 e já foi creditado na folha de pagamento do Banco do Brasil, nesta terça-feira (20).

A mudança foi negociada em 2013 com ajustes nos percentuais do Adicional de Função de Confiança - AFC e do Adicional de Função Gratificada - AFG em relação aos Valores de Referência - VR das Respectivas Funções, nos seguintes termos:

Leia mais...
 
Fenaban insiste em reajuste abaixo da inflação e não apresenta proposta PDF Imprimir E-mail

Não há nova data para rodada de negociação; Comando orienta intensificação da greve

A oitava rodada de negociação com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), terceira após a deflagração da Greve Nacional dos Bancários, realizada nesta quinta-feira (15) foi marcada novamente pela decepção. A Fenaban não apresentou proposta e continua insistindo na proposta abaixo da inflação (7% de reajuste e abono de R$3,3 mil), que prevê perdas de 2,39% para a categoria, mantendo a greve por tempo indeterminado.

Diante da postura desrespeitosa e intransigente da Fenaban, o Comando Nacional dos Bancários orienta a resistência e intensificação da greve e irá produzir uma carta aberta à população, onde explica a importância do apoio à mobilização dos trabalhadores bancários, uma categoria que vem sofrendo com sucessivas demissões em massa, sobrecarga de trabalho (e desrespeito aos clientes que são obrigados a esperar em filas imensas), sendo que os bancos lucram milhões e

Leia mais...
 
«InícioAnterior12345678910PróximoFim»

Página 1 de 158